Tarado que violentou Bebê prova do próprio veneno

938
ImagemRobson LuzCortesia


O Após vídeo do tarado e professor de jiu-jitsu “Daryell Dickson Menezes Xavier”, de 25 anos, que espancou e estuprou o enteado no fim de março em Taguatinga, cidade satélite de Brasília, ter sito publicado por ele mesmo no WhatsApp, a policia partiu em busca do elemento que provou do próprio veneno.

Segundo informações extra-oficiais, o lutador teria sido estuprado dentro da cela onde está preso no Centro de Detenção Provisória (CDP). Informações dão conta de que ao chegar ao CDP ele disse que era professor de Jiu Jitsu e que se caso alguém fizesse graça poderia se dar muito mal. Mas cerca de 20 presos resolveram dar uma lição no lutador. Eles seguraram o rapaz e o estupraram na cela.

Após ocorrido, Daryell foi levado para o Hospital de Base de Brasília onde passou por uma cirurgia. Uma foto publicada na internet mostra o rapaz no hospital.



CONHEÇA O CASO:

O lutador de jiu-jitsu é suspeito de abusar sexualmente e causar a morte de um bebê de um ano e 11 meses por traumatismo craniano. O homem era padrasto da criança. O menino foi internado no Hospital Anchieta, em Taguatinga, após ser vítima de uma suposta queda. Servidores do hospital, no entanto, acionaram a polícia após constatarem que os ferimentos não eram compatíveis com os de uma queda. Miguel Estrela morreu no hospital, no dia (29/03/2015).

Segundo a mãe da criança, Gabrielle Estrela, o padrasto permaneceu durante todo o tempo de internação do menino ao lado de sua família.




Direto da Redação: Gilvan Silva
Com Informações do Mais Goias para o De Olho Em Gravatá
Tarado que violentou Bebê prova do próprio veneno
4.8 (95.94%) 133 votos